2013-03-27

Sonhei com todas as quadras que o giz desenhou no chão, guiado por uma qualquer mão invisível que se agarrava ao corpo como um pingo de chuva se deixa cair na esperança de voltar a ser nuvem.

Sem comentários: