Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2022

Ao Pai

“Ao Pai”, a crónica do dia, no Canal N . Quando saiu da curva e a estrada lhe pareceu mais curta, sabia que tinha chegado onde deveria. Há uma espécie de limite na cercania, o 19 de Março haveria de ser o limite para a aventura forasteira, de agora em diante a miragem seria a pastagem forrageira. Calculava com atenção os dias que faltavam, não fosse um fugir à rebeldia dos tempos recentes e deixar passar prazo ao qual se tinha acometido. Tinha saído da sua aldeia quase como foragido, à guarda do futuro calcorreara quilómetros em carrinha alheia, sem que a carteira comportasse a vida no montado, a mulher a cuidar da casa e do filho, o filho a cuidar de crescer e das brincadeiras. Chega-se rápido ao fim do mês, quando ainda que fugidos ao balcão do café, se troquem as moedas e de duas sobrem três, a conta é fácil de fazer, não é?   Atravessados montes, conhecidos e desconhecidos, sulcara a saudade entremeada com trabalhos, aqui e ali, nas consultas ao saldo bancário, pelas noites em reti

Dias ao Pai

Imagem
 Crónica na minha secção "Crónica do Nada", no Correio do Porto . “Dias ao Pai” A paisagem tira-nos o fôlego na mesma proporção com que a amplitude da paisagem nos faz debruçar cada passada ao tornar de todas as placas com a toponímia característica dos locais que não conhecemos. Em terra alheia somos estranhos a nós mesmos. O vento empurra-se bonacheirão da margem direita para a esquerda do Douro, abana-me a carrinha, o puxo grisalho de uma idosa desprende-se do pente e ondula em movimentos livres de solteira. Lugar de estrepe não é na eira.   Gotas grossas caem no pára-brisas, um céu fecundo em tons de cinzento anuncia a chegada pelos latidos do cão em cima do seu castelo minúsculo, sob a guarda de honra de um limoeiro com dois limões amarelos. Ladra à chuva, para a chuva, o canídeo e não sei se poderá algum dia senti-la livre, correndo nos socalcos abandonados onde os líquenes colonizaram o que sobrou após o Inverno dos proprietários.   Nos dias em que a guerra ganhou, saí