Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2021

Presépio de uma pessoa só

“Presépio de uma pessoa só”, crónica no Canal N . A neblina cinzenta filtra os sentimentos de Inverno e alavanca as recordações envoltas em fuligem, os montes abatidos e os dias de advento na ventania que abana a vidraça descalçada e tilinta num carrilhão de luto negro e enraizado.  As curvas da estrada asfaltada serpenteiam sem saírem do local trazendo no regresso as marcas dos pneus na neve, as folhas das árvores e pequenos passos de socos arrastados pelo solo, pela vida. Na alva tarde rural há uma senhora no contrastante luto com a natureza, habitante de montes abatidos, recebendo os filhos emigrados na Suíça, que fugiram de Trás-os-Montes para irem viver por detrás de outros montes albinos, escarpados na distância entre o conforto e a raiz que se esvai a cada Natal ou férias grandes. Sem pressa, guarda pacotes de papel que embrulham nacos de presunto, algumas batatas, cebolas, nabo, nabiças, repolhos e cenouras, empoleirada na traseira alta do ostensivo carro de matrícula em língua

A quem mais precisa

Imagem
 “A quem mais precisa”, crónica no Canal do Porto , na secção Crónicas do Nada. O aproximar da véspera de Natal traz consigo uma urgência em conjugar o Filho do Verbo em forma de tempo Presente. As encomendas atropelam-se no fornecedor da pintura que mistura cores brancas com frisos vermelhos num cinzento aclareado ou um preto chocolate preto, não muito branco ou acastanhado. O que é a cor? O último sábado antes da véspera de Natal traz um rebuliço entre embrulhar a mobília no celofane, para proteger e fixar a carga de forma a que, pelas curvas da margem esquerda do Douro, não se contraponham e misturem o puzzle previamente delineado, e o ajustar do assento da carrinha, o procurar uma máscara limpa e sorver um café quente, torrado, e um aperto de mão amedrontado pelas variantes que pululam em diversos noticiários.  A tolerância acompanha o advento quando, a cada cruzamento, um sinal de máximos permite anuir a passagem perpendicular doutros que, num também adventista humor, agradecem co