2015-10-12

Meço a noite antes de me deitar. É mais curta que o sonho. Mas respeita.
Pouco vale o vale a quem ora, de hora em hora, se não sabe que o sonho nasce do mar e não do cetim onde se gabam deitar.

(fragmento IV de crónica na Bird Magazine, 16/07/2017)

Sem comentários: