2012-07-22

É aqui
mais perto das estrelas
onde me chamo lar,
àquele que esqueci
por me lembrar de mim
deixo parte da vida a soluçar.
As palavras que cultivei são como eu,
semente sem fruto,
ideia em árvore seca que ardeu,
porque de mim, silêncio, alvo
que aumenta a cada leito
dos passos na noite ajardinada,
onde me condenam, me salvo
para soçobrar vitorioso
sobre uma espada.

Sem comentários: