2010-02-01

Há qualquer coisa de mágico no desembrulhar de um lanche... no verter um pouco de chã quente... falta-me a beira da estrada e o cheiro a erva cortada, o barulho de um riacho e o Sol tímido por entre as folhas de um plátano.
Estou no lado errado da estrada...

2 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

E sempre haverá qualquer coisa
de magia e beleza para aqueles
que tem o privilégio de ler
o que escreves.

Fica bem.
-Juli-

Princesa Bé disse...

ñ atravesses, mantem-te aí... a estrada vai curvar