2005-09-14

Boa noite

Boa noite. Aparece sempre, a qualquer hora, a meu lado dizendo: "Boa noite!"
Já deveria estar habituado, há tantos anos. Com outras vozes e rostos, mas sempre o mesmo "Boa noite!", seja dia ou efectivamente noite.
Sorri a meu lado, faz uma cara de espanto quando ponho um ou outro poema no blog. "Uau, tanta coisa, é tudo teu?" E eu respondo que não, que são todos emprestados, que são chaves para portas que não querem ser abertas.
Hoje, neste preciso momento e disse-me: "Acabou a brincadeira rapaz, tens que escrever..."
Eu mando em mim, por enquanto, e com olhos de sono digo "talvez amanhã... hoje estou cansado..."

Sem comentários: