2017-04-04

Não sei se me emerges no preciso momento em que atravessas de vento soprado o caminho que nem sei trilhar. 
A vida intrínseca ao viver apresenta-se labutada, entre regos estendida, como entregue a si mesma e, por isso, mais vida.
Eis-me saltado no coaxar nocturno das pedras que ainda crocitam mornas, de regresso ao percurso onde as estrelas vêm beber à Terra a loucura dos dias que vamos semeando.
O lento ressoar das escoras que sustentam o dia têm nome de serra, como um mar gigante, Marão.

Sem comentários: