2015-04-21

Oh alicerce,
pinta-se o monumento e as mãos
do Homem
e tudo se perde
se além do amor nada perece,
façam-se as vozes caladas canção
a sombra onde se esconde 
tempo e visão
guardada a sete almas 
a chave,
toma-te criança
habitada por quem se sabe perdida,
aí jamais a morte alcança.

Sem comentários: