2014-10-03

Bate célere a música por entre o ruído da canalhada, sons que são a sanidade da saudade. Uma vez, not far though, a lua riu-se de mim porque a confundi com um sonho distante o suficiente para se alcançar apenas em bicos de pés.
Bate célere a música e eu, descompassado, valso por um salão vazio, entre trastos gastos por dedos que tocaram música e, acredito, também o céu.

Sem comentários: