2014-05-28

perdido, sem vogal ou consoante, consoante o sentido, perdido
de onde partem as nuvens se se escalam ante o perigo
de um sopro as apartar
sem sombra, sem sentido, perdido
a nuvem
o chão
as notas que pelo som são
a fonte do silêncio que silencio
perdido e achado
aos quatro cantos alcoforado
diz-me cá e aqui porque me fazes falta ali?
perdido, sem ordinal ou numeral, enumerando o ido
à distância de um pequeno partido
brotado de cores ao colo de um arco em forma de i
ris
já só me restam olhos por onde não vejo
almejo
a sombra da vogal
a mim os inocentes da cor de quem não quis
bandeira de um país sem local
idade
consoante o alfabeto
eu que de fechado
me faço livro
aberto.

Sem comentários: