2014-05-11

Além do que me rio
só, mar,
a equação incógnita
da irredutível fracção à dízima finita,
que geometria se baseia
no expoente?
Terão as palavras
um determinado sorriso que mesmo gelado
se sente?
Fisso-me ao infinito,
o leito onde adormeço paulatinamente o cansaço
desdobra-se em solfejos de um só grito,
não sou ouro,
não sou aço,
arco ainda as passagens dos carreiros
e dos versos...
que não faço.

Sem comentários: