2014-02-20

É por viver que acredito, por entre as horas que nos espremem, manobrando sem vela uma barcaça que vagueia por entre ondas de astuticidade, há mais no adormecido que propriamente no que pensa estar acordado.

Sem comentários: