2013-08-10

Quando deixam de repousar as maravilhas que aguardam o momento de florir, nascem pelas frinchas de uma parede de madeira pequenos rebentos de sementes curtidas pelo tempo. Assim seremos nós, futuro, enquanto descobrimos o nosso caminho agrilhoados ao medo que nem sabemos estar a sentir.

Sem comentários: