2013-08-26

Pela janela do meu quarto
espreitam cortinas descerradas
lá entre vidraças que se fazem postigo
alcançaram a custo as saídas erradas.

Jamais o horizonte,
a faixa de vida que se espreguiça ao longe,
nasceu para deixar viver
entrelaçado, nas agruras do fado
lá entre os postigos que se fazem vidraça
as saídas, erradas, que a custo alcança.

Sem comentários: