2013-06-12

Olá tempo. Vamo-nos encontrando às escondidas, quando metes por baixo da porta um panfleto com os meus sonhos e, sobressaltado pelo alarido do papel a deslizar sob o ar e sobre o mundo, abro a porta já só para te ver de costas, a descer os degraus para um local que não conheço.

Sem comentários: