2012-11-03


Sinto-me com nada
e é como este que dou tudo,
atrás de um espinho o olfacto de um pinheiro
que, de fraga em fraga,
me faz lembrar o tempo
que chegou ainda antes do primeiro.

Sem comentários: