2012-09-19


É no ondular ritmado da luz
que a vela se projecta no chão,
eu de quem me perco e a mim conduz
saúdo a noite do alto do universo
que tenho a descansar na minha mão.

Sem comentários: