2012-09-10

Começo a olhar para aquele horizonte ondulado, ponteado de verdes e agrestes fragas que me lembram a face escanhoada de um velho pastor, com um misto de saudade e aventura, como se me chamasse o interior para viver vendo apenas o Sol deixar-se adormecer atrás dos montes, projectando sombras de ruínas que serão um dia a civilização.

Sem comentários: