2009-10-13

Percorro meus próprios passos
ao caminho
que caminhei,
nos olhos cerrados
à noite de rostos amargos
repercute ainda o horizonte que amei.
Abraça-me o inefável
e os corpos que vestiste antes deste dia,
dá-me calor
e torpor,
mora em mim, na oitava nota da utopia.

1 comentário:

O Guardião disse...

Fiquei contente por ver que a escrita voltou a fluir e a inspiração está presente.
Cumps